Fundação Iochpe anuncia parceria com iniciativa Um Milhão de Oportunidades

Programa busca oferecer milhares de oportunidades a jovens de baixa renda

Jovens de todo o Brasil podem contar com mais uma iniciativa importante para iniciar a vida profissional: “Um Milhão de Oportunidades” tem como meta gerar oportunidades em quatro pilares principais: acesso à educação de qualidade; inclusão digital e conectividade; fomento ao empreendedorismo e protagonismo de adolescentes e jovens; e acesso ao mundo do trabalho em oportunidades de estágio, aprendiz e emprego formal.

Lançada por empresas, sociedade civil, Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e Organização Internacional do Trabalho (OIT), a iniciativa tem como objetivo auxiliar jovens de 14 a 24 anos, principalmente aqueles em situação de vulnerabilidade social, a encontrarem oportunidades de formação e emprego, alcançando um milhão de oportunidades nas suas plataformas digitais (site e aplicativo).

No Brasil, um em cada quatro adolescentes e jovens não estuda nem trabalha. O ensino médio é a etapa com maiores índices de evasão escolar. Em 2018, mais de 458 mil adolescentes deixaram a escola. “Com a pandemia da Covid-19, esses números podem aumentar ainda mais. É essencial investir, agora, nos adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade, criando oportunidades para que se mantenham aprendendo e consigam ingressar no mundo de trabalho. Só assim será possível quebrar o ciclo de pobreza que afeta tantas famílias”, explica Florence Bauer, representante do UNICEF no Brasil.

“A evasão escolar custa ao país R$ 214 bilhões ao ano. Só no ano passado, 1,5 milhão de crianças e adolescentes ficaram de fora da escola. Outros 6,5 milhões estão com um ou dois anos de atraso na escola. Em 2018, 460 mil adolescentes abandonaram os estudos no ensino fundamental. Esta taxa de abandono duplica e até triplica em relação aos negros, indígenas e crianças com deficiência”, alerta Ítalo Dutra, chefe de Área de Educação do UNICEF no Brasil. “Os adolescentes que não se formaram na educação básica ganham em média 20% a 25% dos salários de quem se formou. Cada adolescente deixa de receber ao ano R$ 160 mil por falta de conclusão no ensino básico. Isto é muito para este grupo que representa 23% da população brasileira”, complementa.

A Fundação Iochpe tornou-se parceira da iniciativa “Um Milhão de Oportunidades” com o objetivo de ampliar ainda mais o alcance do Programa Formare, que oferece cursos profissionalizantes a jovens em situação de vulnerabilidade social. Por meio do site oficial da iniciativa, os jovens terão acesso a todos os processos seletivos abertos para participar do Formare nas 45 empresas parceiras do Programa. “O Formare oferece ao jovem uma formação profissional gratuita que o prepara para trilhar carreira em diversas áreas, além de desenvolver soft skills importantes para o mercado. Em parceria com empresas no Brasil e México, conseguimos atingir a marca de mais de 80% dos nossos ex-alunos inseridos no mercado de trabalho após o Programa”, relata Claudio Anjos, presidente da Fundação Iochpe. Segundo Anjos, a parceria com a iniciativa possibilita atrair jovens que ainda não conhecem o Formare e buscam uma oportunidade para se profissionalizar.

Pensando em inovar a sua atuação, a Fundação lançará novos programas para levar a formação profissional a ainda mais jovens por meio da internet. As iniciativas, que estão em desenvolvimento, visam ofertar oportunidades de formação, sobretudo para jovens que não estudam e nem trabalham, que hoje somam 6,6 milhões no Brasil, segundo dados da Fundação Getúlio Vargas.  


Para conhecer mais sobre a iniciativa Um Milhão de Oportunidades, acesse o site clicando aqui.