Investimento Social para empresas vale a pena sim!

Ninguém melhor do que um ex-aluno para falar sobre o impacto do Formare!

O texto abaixo é um depoimento publicado pelo ex-aluno Daniel Vilar, que participou do Formare no Grupo Ultra em 2006.

“No começo desta semana fui comunicado que o Ultra Formare chegará ao seu fim este ano.

Um projeto social da Fundação Iochpe em parceria com o Instituto Ultra, uma empresa do Grupo Ultra, e a Universidade Federal do Paraná, impactava alunos de escolas públicas da região da Bela Vista e arredores.

O curso de Agente Administrativo, também chamado de “Uma escola para a vida”, que ao longo dos seus 18 anos, beneficiou e transformou vidas de mais de 300 jovens no Ultra, selecionados via processo seletivo, o que motivava a ir bem na escola regular, durante esse tempo mostrou uma perspectiva de futuro diferente da que se conhecia até o momento para diversos jovens, e não só com conhecimento administrativo e profissional, com um estágio prático durante o curso para que os alunos não fossem para o mercado sem experiência nenhuma, mas também a parte humanizada com ajuda de custo para o aluno e até apoio psicológico.

Quando eu entrei no Formare, não tinha ideia do que era uma faculdade, o que seguiria de profissão e nem como ir atrás de tudo isso. E se hoje, aos 30 anos, tenho uma carreira relativamente boa até o momento, muita coisa é devido ao Formare no Ultra e aos professores do curso, que eram funcionários voluntários durante o período de trabalho que davam uma pausa em suas demandas para impactar no futuro dos outros. Também fui professor quando fui contratado pelo Ultra, depois de ter sido aluno do Formare.

Por isso estou escrevendo este texto, pois eu sou a prova viva de que investimento social dá retorno sim, tanto para a sociedade, que torna pessoas melhores e evitam muitos jovens até a cogitarem qualquer caminho “mais fácil”, tanto para a empresa, pois após o curso eu e uma série de ex-alunos se destacaram quando se tornaram funcionários do Grupo Ultra. Mesmo que faça 7 anos que não trabalho mais no Ultra, falo da empresa para quem pergunta como se estivesse lá até hoje, gerando marketing positivo e com muito orgulho.

Ao saber da notícia do fim deste projeto social maravilhoso, minha primeira reação foi ir até o Instituto Ultra saber o motivo desta decisão, pessoalmente e triste. Após as conversas me foi feita a pergunta: “O que o Ultra Formare representa para você?”

E o Formare, como carinhosamente chamamos, representa o meu presente, pois sem tudo o que eu aprendi de conteúdo técnico e sobre a vida, talvez eu estivesse preso ou morto. No meu primeiro dia de curso, ao invés de ficar na rua conversando com os meus vizinhos no período da tarde, eu estava estudando, já alguns deles estavam pulando muros na rua onde eu morava, que mesmo que em tom de brincadeira na visão deles, gerou uma prisão de dois deles, e eu poderia estar junto, ao invés de construindo a minha caminhada rumo à faculdade, Pós-Graduação, pensando em Mestrado e passagens por algumas multinacionais, que hoje é o meu presente, mas que em Março de 2006, comecei a chamar de Futuro!

E por fim, obrigado a todos que mudaram a minha vida durante o meu o período do projeto me dando essa oportunidade e posteriormente também, como Leticia Cortes, Breno Lima, Glaucia Medeiros, Gabriela Gama e tantos outros. Obrigado, vocês fazem parte da minha história e de tudo o que sou hoje, como pessoa e profissional! O Ultra Formare acabou, mas a mudança que vocês fizeram é eterna em mim e em cada um dos alunos que já passaram pelo 2º e 5º andar daquele prédio!”

Quer ser um Jovem Formare?