Ex-aluno Formare da Bosch ganha bolsa para estudar na Suíça

Em 2015 Leonardo Pereira, de 20 anos, foi aluno do Programa Formare da Bosch em Campinas, no interior de São Paulo. Depois dessa experiência sua vida deu muitas voltas. Hoje ele está cursando engenharia no Brasil e no meio de uma bolsa de estudos na Suíça. Leia abaixo a história que Leonardo compartilhou com a gente e mande o seu relato para historias@formare.org.br:

“Após concluir o Formare, eu consegui me destacar no Enem. O programa me deu um impulso para isso. Passei na Universidade Estadual do Paraná (Unespar) e em faculdades particulares de Campinas. Meu foco sempre foi voltar para a Bosch e por isso eu escolhi fazer uma universidade particular em Campinas. Foi aí que a Fundação Iochpe entrou novamente na minha vida, me oferecendo uma bolsa auxílio para custear meus estudos. Logo pude focar em minha volta para a Bosch. Participei de um processo seletivo e depois de quatro etapas muito concorridas eu finalmente consegui alcançar o objetivo do estágio!

No segundo ano de faculdade eu estava estagiando. Era o estagiário mais novo na área de qualidade/garantia da fábrica de Campinas, com 18 anos. Durante o estágio busquei aprender o máximo possível. Conheci muitas pessoas no meio do caminho que compartilharam suas histórias. Isso me motivou a um novo desafio, um estágio no exterior. Me desafiar é algo rotineiro, por isso eu me propus mais um: durante quase um ano me dediquei a estudar alemão visando uma vaga de estágio na Suíça. Me esforcei e estudei para a entrevista, soube no mesmo dia que eu havia conseguido o cargo e aquela foi uma das melhores sensações que já senti em toda minha vida!

Eu sempre declarei minha paixão por marketing e desenvolvimento de produtos. Na Bosch Campinas não foi diferente, trabalhei com diversos projetos internos que exploravam essas áreas. O estágio que faço hoje na Suíça é justamente em marketing e desenvolvimento de produtos. Aqui eu lido com o desenvolvimento de novos projetos de acessórios nas serras circulares, mesa de corte e serra de esquadria, tudo produto que a Bosch desenvolve.

Hoje vivo cercado de alemães, suíços, coreanos, chineses, italianos e búlgaros. Para mim não existe nada mais enriquecedor para o crescimento pessoal do que a troca de cultura. Está sendo incrível vivenciar tudo isso. Fico na Suíça até fevereiro de 2019. Depois dessa experiência… ainda não sei o que me espera. Mas deixarei a vida me surpreender novamente, afinal ela sempre faz isso muito bem! Se for para ficar por aqui ficarei, se for para voltar para o Brasil, voltarei. O importante é que em ambas opções me dedicarei para crescer mais e mais.”

Quer ser um Jovem Formare?